Links de Acesso

El-Nino baixou produção de 25 milhões de camponeses na Africa Austral

  • André Baptista

O fenómeno El-Nino deixou 25 milhões de camponeses sem produção agrícola em 2015, na sequência da seca e cheias severas que atingiram os países da região da Africa Austral.

A constatação é do escritório da Organização das Nações Unidas para a Agricultura (FAO) naquela região, que acrescenta que os camponeses não se adaptaram às mudanças climaticas.

Joyce Mulila, especialista zimbabweana do sistema de produção da FAO, disse que o número poderá subir em 2016. A Namíbia e Swazilândia são os mais vulneráveis.

A FAO, disse Mulila, promove estratégias para ajudar os camponeses na adaptação às mudanças climáticas. Exemplo disso é uma iniciativa que acaba de ser lançada em Chimoio, Moçambique.

Pedro Simpson, assesssor técnico principal da FAO em Moçambique, que fez o lançamento da iniciativa, disse que a mesma será associada à provisão de equipamentos aos governos locais para melhorar as informações agro-ecológicas, além da introdução de boas praticas ambientais para reduzir a vulnerabilidade.

A iniciativa em Moçambique, financiada pelo fundo global para o ambiente, num valor de nove milhões de doláres norte americanos vai beneficiar até o fim do projecto 90 mil camponeses de 17 distritos de Manica, Sofala e Tete (centro) e Gaza (sul).

XS
SM
MD
LG