Links de Acesso

Duas pessoas presas após ataque à sede da UNITA em Menongue

  • Armando Chicoca

Governador pergunta "onde estavam os guardas privados da UNITA?"

Duas pessoas terão sido presas por alegado envolvimento no ataque à sede da UNITA em Menongue, no Cuando Cubango, na quarta-feira, 21, disse à uma fonte do Serviço de Investigação Criminal que acrescentou estarem em curso investigações.

Entretanto, o deputado Manuel Savihemba diz que o governador Pedro Mutindi deve mandar parar os atentados contra quadros e património da UNITA no Cuando Cubango.

A sede da UNITA foi alvo de um ataque de fogo posto e a UNITA alega que tem havido vários ataques que as autoridades ignora,

O deputado Manuel Savihemba, igualmente coordenador da acção política das províncias do Bié, Huambo e Cuando Cubango, disse que os ataques são premeditados e acusoa o governador de permitir esses ataques.

Savihemba revela que o governador Pedro Mutindi deixou de atender os seus telefonemas desde que se deu o incêndio na sede do partido do Galo Negro.

Numa conversa telefónica mas não gravada com a VOA, o governador reagiu com humor às acusações e pedu para se perguntar ao deputado da UNITA “onde estávam os guarda privados da UNITA quando se deu o incêndio”.

Manuel Savihemba admitiu a possibilidade de levar o governador do Cuando Cubango a tribunal alegando haver acções concertadas contra o Galo Negro.

XS
SM
MD
LG