Links de Acesso

Dos Santos depende de mafiosos, diz Samakuva

  • Redacção VOA

Isaías Samakuva

Isaías Samakuva

Líder da UNIA diz que presidente já não tem confiança dos "históricos do MPLA". Comissão política da UNITA está reunida.

O Presidente da Unita isaías Samakuva lançou Quinta-feira críticas fortes ao presidente José Eduardo dos Santos afirmando que este depende agora apenas de “mafiosos” para a sua sobrevivência política.




Samakuva falava na abertura de uma reunião do Comité Permanente da UNITA que termina Sexta-feira e que, segundo fontes do partido, deverá decidir sobre o futuro do líder da ala da juventude do partido JURA, Mfuka Muzemba e ainda sobre uma proposta do antigo secretário geral Abílio Kamalata Numa.

Mfuka Muzemba estava a ser investigado por alegada corrupção. Numa por seu turno teria pedido o congresso extraordinário por não concordar com a liderança de Samakuva.

É a segunda vez segunda vez que o antigo Secretario Geral da UNITA, Kamalata Numa propõe um congresso extraordinário.

O porta voz do partido Alcides Sakala as questões que estão a ser abordadas incluindo a polémica em redor de Mfuka Muzemba Secretario Geral da JURA são normais para os partidos em constante crescimento.

A Voz da América procurou ouvir Abílio Kamalata Numa o mesmo mostrou-se indisponível para dar qualquer informação sobre o assunto.

Já Mfuka Muzemba, Secretario Geral da JURA, que segundo o secretario da UNITA, Victorino Yane , não está suspenso, é a figura ausente desta reunião. Fontes próxima a direcção da UNITA disse que Mfuka apenas foi convidado para a abertura do encontro.

Mas o inicio da reuniãop ficou marcado pelas ásperas palavras de Samakuva ao Presidente José Eduardo dos Santos que disse não ter legitimidade para governar.

Até mesmo No inicio da reunião o Presidente da UNITA, Isaías Samakuva, criticou fortemente o presidente Eduardo dos Santos que disse não ter legitimidade política para governar o país.

Samakuva disse que está nos nos comités municipais do MPLA onde existem insultos e desdeem contra a imagem do chefe do estado angolano

“Diz-se à boca cheia que ‘se você quer ouvir falar mal do Presidente, vá aos Comités de Acção do MPLA’. Ninguém mais o respeita genuinamente. Hoje, o Presidente da República de Angola, é objecto de anedotas,desrespeito e desdém,” disse Samakuva que acrescentou que o presidente “tem de recorrer a mafiosos e criminosos para odefenderem”.

“Os históricos do MPLA já não o defendem, porque a conduta do Presidente da República tornou-se indefensável,” acrescentou..

Samakuva defendeu tambem a realização de eleições autárquicas.

“Angola precisa de instituir urgentemente as suas autarquias para
aperfeiçoar a governação. Sem autarquias, Angola dificilmente poderá
resolver o problema da água e da luz nos bairros e nas aldeias. Sem as
autarquias, a qualidade do ensino de base não irá melhorar. Os milhões de
crianças fora do sistema de ensino não irão entrar. Sem as autarquias, a
assistência sanitária que as populações reclamam não poderá ser prestada
como deve ser, “ disse Samakuva para quem actualmente os tribunais angolanos “estão completamente subordinados à ditadura”.
.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG