Links de Acesso

Donald Trump recusa responsabilidade pela violência nos seus comícios

  • Redacção VOA

Diz que as pessoas estão fartas e cansadas dos líderes americanos.

O pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos Donald Trump recusou-se a assumir a responsabilidade pelos confrontos que têm acontecido durante alguns actos de campanha.

O incidente mais grave teve lugar na sexta-feira, 11, em Chicago, obrigando o próprio Trump a cancelar um comício à última hora.

“Não aceito a responsabilidade, não aprovo a violência de nenhuma forma”, disse Trump no programa “Meet the Press”, da cadeia de televisão NBC neste domingo 13.

Em várias aparições nas televisões hoje, Donald Trump rebateu as acusações de seus adversários republicanos e de democratas de que estaria encorajando a discórdia ao usar uma linguagem divisora e de afronta a muçulmanos e imigrantes.

Trump justificou a tensão em seus comícios com o facto de as pessoas estarem “fartas e cansadas” das lideranças norte-americanas, que causaram desemprego por meio de acordos internacionais, fracassaram no combate ao grupo Estado Islâmico e têm tratado mal os militares que retornam dos conflitos.

Trump

Trump

“As pessoas estão com raiva disso, não estão com raiva de alguma coisa que eu disse, sou apenas um mensageiro”, reiterou Trump.

Os distúrbios surgiram dias antes das próximas cinco disputas pela candidatura, que ocorrem na terça-feira e podem cimentar a liderança no bilionário nova-iorquino sobre seus adversários republicanos, os senadores Ted Cruz e Marc Rubio e o governador de Ohio, John Kasich.

Os acontecimentos de sexta-feira em Chicago ocorreram após várias semanas de episódios violentos em comícios de Trump, nos quais manifestantes e jornalistas foram agredidos com socos, empurrados e expulsos dos locais.

XS
SM
MD
LG