Links de Acesso

Dois sul-africanos morrem em exercicios militares da Força Africana de Alerta

  • Simião Pongoane

Membros da Força Africana de Alerta

Membros da Força Africana de Alerta

Militares angolanos e moçambicanos participaram nos exercícios.

Dois militares sul-africanos morreram durante exercícios da Força Africana de Alerta, que terminaram neste fim-de-semana na África do Sul.

O Presidente sul-africano, Jacob Zuma, disse que apesar da morte de dois soldados, um por hemorragia provocada por ferimentos e outro por acidente de viação, os exercícios foram um grande sucesso.

As cinco regiões do continente africano enviaram militares e policias para os exercícios militares "Amani África -2", que na língua swahili significa "Paz África-II".

É uma iniciativa antiga, que visa resolver o crónico problema de conflitos que afectam o continente usando soluções africanas.

Zuma disse que seis países africanos estão envolvidos em conflitos armados e devem ser apoiados.

Mas o Ministro moçambicano da Defesa Nacional, Salvador Mtumuque, disse que os líderes ainda não receberam pedidos de intervenção, mas a forca de alerta esta pronta.

Angola e Moçambique participaram com 230 homens e mulheres, sendo 70 angolanos e 160 moçambicanos. Todos regressaram são e salvos, após cerca de três semanas de exercícios.

O Comandante da Policia de Angola, Alberto Francisco, disse que a participação do seu elenco foi positiva.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG