Links de Acesso

Dois mortos na queda de helicóptero em Angola

  • António Capalandanda

A força aérea angolana tem vários helicópteros Alouette III IAR 316B (semelhantes ao que se mostra nesta foto), um dos quais se despenhou.

A força aérea angolana tem vários helicópteros Alouette III IAR 316B (semelhantes ao que se mostra nesta foto), um dos quais se despenhou.

Repórter de imagem da TPA e co-piloto da aeronave faleceram no desastre ocorrido numa viagem entre Huambo e o Bié

Um repórter da TPA (Televisão Publica de Angola) e um piloto da Força Aérea Nacional morreram na sequencia do despenhamento de um helicóptero Alouette III, ocorrido quarta feira, quando se descolocava do Huambo para o Bié.

Os falecidos são o repórter de imagem Feliciano Saiminho "Mágico" e o co-piloto da aeronave, Manuel André. O jornalista Alexandre Cose, que se encontrava também na aeronave, foi assistido no referido hospital e regressou quinta-feira a Luanda.

Segundo um comunicado da Força Aérea Nacional, o helicóptero era ocupado por dois tripulantes e quatro profissionais da Televisão Pública de Angola.

O comunicado, saído na noite de quarta-feira, referia que tinham sido localizados os corpos, sem mencionar se os destroços da aeronave tinham sido encontrados. A imprensa estatal informou posteriormente que o aparelho foi localizado quinta-feira na localidade de Lunundo entre as margens do rio Cutato, a cerca de 60 quilómetros da cidade do Huambo

Iniciadas às 17h00 de quarta-feira, as buscas incidiram nas localidades de Chitato, município do Chinguar, província do Bié, e de Chiumbo e Sanguengue, município do Catchiungo, província do Huambo. As causas do acidente ainda não foram reveladas.

XS
SM
MD
LG