Links de Acesso

Doença que matou 15 pessoas em Mulondo, na Huíla, é malária

  • Teodoro Albano

Autoridades apelam para se recorrer aos centros de saúde

Informações postas a circular falavam em doença desconhecida

As autoridades sanitárias da Huíla desmentiram informações postas a circular de que uma doença desconhecida provocou a morte de 15 pessoas na comuna do Mulondo, município da Matala.

O director provincial de Saúde, Altino Matias, disse à VOA que a causa das mortes é malária na sua versão mais grave.

Matias afirmou, no entanto, que a situação só tomou contornos graves porque os doentes ignoraram os serviços de saúde recorrendo a terapeutas tradicionais.

"Pela sintomatologia que nos foi relatada pelo soba depreendemos que se tratasse de casos de malária na sua forma mais grave. Não se trata de uma doença esquisita ou desconhecida, estamos sim perante casos que se repetem ao nível do município. Essas crianças infelizmente não acorrem directamente às unidades sanitárias mas foram directamente para os quimbandas e claro depreende-se que perdeu-se tempo nessa transição para a unidade sanitária", revelou aquele responsável.

Altino Matias garantiu estarem equipas da saúde a trabalharem naquela região e mostrou-se preocupado com os números da malária no município da Matala que, entre Janeiro e Abril, fez 190 óbitos em mais de 13 mil casos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG