Links de Acesso

Doadores prometem 672 milhões de dólares para vítimas do Boko Haram

  • Redacção VOA

Grupo terrorista levou à fuga de 2,6 milhões de deslocados

Estados Unidos não participaram na conferência em que 14 países assumiram o compromisso

Uma conferência de doadores para as vítimas do grupo extremista islâmico Boko Haram na Nigéria e países vizinhos do lago Chade terminou em Oslo nesta sexta-feira, 24, com promessas de doações que somam 672 milhões de dólares, anunciou o Governo da Noruega.

A reunião foi marcada pela ausência dos Estados Unidos entre os países participantes.

O montante, garantido por 14 países e resultado de uma promessa de três anos, é destinado a uma região onde a ONU diz que 10,7 milhões de pessoas precisam de ajuda de emergência.

“Os EUA dizem que vão comunicar posteriormente a sua contribuição, portanto, não foi incluído" entre os doadores actuais, declarou o ministro norueguês dos Negócios Estrangeiros, Børge Brende.

A ONU estima serem necessários 1,5 mil milhões de dólares em ajuda em 2017 para a região do lago Chade, que inclui Nigéria, Níger, Camarões e Chade.

O vice-secretário-geral da ONU, Stephen O'Brien, declarou estar optimista sobre a meta anual.

O Boko Haram pegou em armas em 2009 para criar um califado no norte da Nigéria e para isso lançou ataques indiscriminados na Nigéria, Níger, Camarões e Chade.

A região mais afectada é o nordeste da Nigéria.

O conflito já matou 20 mil pessoas e fez mais de 2,6 milhões de deslocados.

XS
SM
MD
LG