Links de Acesso

Divisões marcam preparativos do congresso do FNLA

  • Isaías Soares

Militantes em Malanje não se entendem na eleição dos delegados do congresso de Janeiro.

Em Malanje, a eleição dos delegados ao IV congresso da Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA) em Malanje, a realizar-se de 25 a 28 de Janeiro em Luanda, está envolta em controvérsia. O partido continua dividido.

O secretário provincial da FNLA pela ala de Ngola Kabangu, Jacinto Cabanda Dala, denunciou que o conclave não está de acordo com o espírito da unidade e reconciliação que se pretende na organização política.

Secretário provincial da FNLA (ala Ngola Kabango) Jacinto Cabanda Dala

Secretário provincial da FNLA (ala Ngola Kabango) Jacinto Cabanda Dala

Cabanda Dala acusa os partidários de Lucas Ngonda, da outra ala do partido, de utilizar indivíduos sem ligação à FNLA.

“Nós neste momento não aceitamos este congresso, a direcção de Kabangu teve um encontro que pretendia ser de diálogo onde deveríamos preparar o congresso, mas o senhor Lucas Ngonda, como tem medo de se encontrar com Kabangu no congresso, passa nas províncias para apanhar as pessoas que quiser e as coloca como delegadas ao congresso”, acusa Jacinto Cabanda Dala.

Os acompanhantes de Ngola Kabangu aguardam por uma concertação entre as partes para atingir um porto certo.

Os representantes de Lucas Ngonda elegeram recentemente em Malanje 14 delegados ao conclave que se propõe unir a organização e elimar as desavenças.

Joveth Sousa (

Joveth Sousa (

O acompanhante da comissão preparatória do congresso da FNLA por parte de Lucas Ngonda, Joveth Sousa, referiu que os delegados escolhidos entre os 70 candidatos vão representar a província de Malanje.

“Vamos esquecer aquelas mágoas, elas fazem parte do nosso passado, vamos trilhar um caminho novo e tentar encarar as eleições de 2017”, disse Sousa.

XS
SM
MD
LG