Links de Acesso

Discurso do premiado escritor Mia Couto empolga ouvinte moçambicano

  • Danielle Stescki

Aly Baraza Junior

Aly Baraza Junior

Aly Barasa Junior trabalha como gestor comercial e acompanha as notícias da VOA pelo Facebook.

No dia 2 de Setembro o escritor moçambicano Mia Couto, vencedor do Prémio Camões em 2013, foi distinguido com o título Doutor Honoris Causa em Humanidades na especialidade de Literatura pela Universidade Politécnica.

No entanto, o que causou o maior impacto nas redes sociais foi o seu discurso, no qual fez um apelo em defesa da paz, dizendo que o povo jamais deveria ser usado como "carne para canhão".

As palavras do escritor impressionaram Aly Barasa Junior, de 40 anos, porque, segundo ele, o que Mia Couto disse é o que todo moçambicano sonha em dizer um dia para o Presidente Filipe Nyusi.

“Ele falou tudo que é realidade, mas que ninguém tem coragem de dizer por medo de represália”.

Junior acrescentou “Nunca ninguém teve tamanho espaço, tamanha abertura e tamanha liberdade para dizer.

Confira a entrevista na íntegra.

XS
SM
MD
LG