Links de Acesso

Dirigentes da UNITA presos por içarem a bandeira do partido

  • António Capalandanda

Comício da UNITA

Comício da UNITA

Ordem de um soba para retirar a bandeira da UNITA dá origem a desacatos

Dez dirigentes da UNITA no município da Ganda, província de Benguela estão detidos por tentarem içar uma bandeira da sua organização partidária.

Em declarações à Voz da América, o secretário do Galo Negro naquela municipalidade, Fernando Satchipala, disse que os militantes do seu partido ergueram a bandeira na comuna de Ebamga, no dia 4 do corrente.

No dia seguinte, sábado, durante a manifestação pró-governametal realizada em todo país, pelo MPLA, o soba Agostinho Kandjole, ordenou a retirada da bandeira da UNITA.

Sempre segundo a fonte da VOA, as ordens do soba foram consumadas no dia 6 (domingo), resultando em confrontações entre os filiados das duas formações partidárias.

Ontem a policia local, acrescentou o dirigente da UNITA, decidiu deter os 10 militantes da oposição entre os quais o secretario comunal Jaime Sabino e o seu adjunto Eduardo Kulembe, acusados de crimes de ofensa corporais.

Entretanto, a Voz da América tentou ouvir a policia local, mas não obteve sucessos devido a problemas de comunicações.

Recentemente, no Huambo, um tribiunal condenou militantes de UNITA a vários meses de prisão na sequência de desacatos provocados por ordens de um soba local para impedir o partido do Galo Negro de içar a sua bandeira.

XS
SM
MD
LG