Links de Acesso

Dirigente da CASA-CE em Malanje agredido pela polícia

  • Isaías Soares

Ambriz da Cruz Francisco, secretário adjunto da Juventude Patriótica da Casa-CE

Ambriz da Cruz Francisco, secretário adjunto da Juventude Patriótica da Casa-CE

Diz ter sido agredido depois de interpelar a polícia.

O secretário provincial adjunto da Juventude Patriótica, órgão juvenil da Convergência Ampla de Salvação de Angola-Coligação Eleitoral (CASA-CE), em Malanje foi espancado e ferido nesta terça-feira, 23, por agentes da esquadra da Maxinde, a sul desta cidade.

Ambriz da Cruz Francisco conta que foi algemado e depois levado para a esquadra quando interpelava os agentes que realizavam uma actividade de rotina de normalização do trânsito de motociclos fora do casco urbano.

Tem lesões visíveis na área craniana e nos membros inferiores.

“Na medida que levava as motos também bicavam (pontapeavam) os mototaxistas, eram arrastados no chão”, confirmou Ambriz, justificando: “pus-me lá e perguntei o que estava a acontecer, quando um dos agentes agarrou-me nas calças, e puxou até que as rasgou”.

O secretário provincial executivo da CASA-CE, Carlos Xavier Luís Lucas, referiu que apesar da deficiente acção daquele grupo de agentes, pediu às autoridades competentes da Polícia Nacional que trabalhem para a humanização dos seus agentes.

“O comportamento agressivo que os agentes da Polícia Nacional demonstraram para com o nosso dirigente é reflexo da falta de educação e de sentido de Estado e patriótico, demonstrados pelo senhor comandante da esquadra da Maxinde”, lamentou.

Uma fonte próxima do Comando Municipal da Polícia Nacional reconheceu a ocorrência do incidente que afectou o jovem daquela coligação de partidos, mas que o assunto foi tratado de forma cordial para ambas partes.

Por outro lado, o secretário da Juventude Patriótica afirmou que teve que pagar, com o seu próprio dinheiro, material para poder ser atendido no Centro de Saúde do bairro da Maxinde.

Na verdade, a unidade de saúde na periferia da cidade debate-se com a falta de material e medicamentos para atender os pacientes.

XS
SM
MD
LG