Links de Acesso

Direitos das mulheres e crianças em debate na Guiné-Bissau

  • Lassana Casamá

Crianças brincam num monumento em Bissau

Projecto “Ora di Diritu" estudou durante dois anos a situação dos direitos humanos

Os desafios da influência política da sociedade civil sobre Direitos Humanos na Guiné-Bissau é tema de uma reflexão que junta hoje, em Bissau, deputados, membros das Comissões Especializadas da Assembleia Nacional Popular, representantes de organizações da sociedade civil e de organizações internacionais e investigadores.

A sessão faz parte do projecto de advocacia e de influência política em Direitos Humanos na Guiné-Bissau e nela estão a ser analisados os desafios e as estratégias de mobilização social em contextos de fragilidades institucionais.

O encontro representa o culminar de dois anos de pesquisa, sensibilização e advocacia, em particular, sobre os direitos das mulheres e das crianças.

O encontro procurar identificar estratégias de influência e de mobilização social que contribuam para melhorar o ambiente dos direitos, em particular das mulheres e das crianças.

Fátima Proença, diretora da Associação Portuguesa para a Cooperação Entre os Povos (ACEP), uma das entidades organizadora do encontro, disse que durante dois anos procurou-se saber “quem faz o trafico, as formas, quem são essas crianças, quem são os traficantes e como é que isso acontece”.

Proença afirmou existir agora um profundo conhecimento sobre isso, “bem como quais os direitos económicos das mulheres na família e na sociedade”.

O encontro marca o fim do projecto “Ora di Diritu”.

Promovida pela Associação para a Cooperação Entre os Povos (ACEP), a Associação dos Amigos da Criança, a Liga Guineense dos Direitos Humanos, pela Tiniguena e pela Casa dos Direitos, a reflexão termina ainda hoje.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG