Links de Acesso

Direitos humanos vão ser ensinados nas escolas angolanas


Decisão saudada por activistas

A decisão do Conselho Consultivo Alargado do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos em introduzir a disciplina de direitos humanos no sistema de educação e ensino, foi aplaudida pela organização dos direitos humanos, Mãos Livres e pelo pedagogo Carlinhos Zassala.

Salvador Freire, presidente da associação cívica Mãos Livres, para quem a decisão surge na hora certa, disse que a decisão vai ajudar a maior participação dos cidadãos na vida pública do país, de acordo com

“Esta disciplina vai ajudar s alunos a participar na vida pública do país e possam defender os seus direitos (por isso) acho que é uma mais valia”, disse.

Já para o pedagogo Carlinhos Zassala, a medida vai ajudar na formatação da consciência humana dos estudantes.

“Essa disciplina é importante, porque muita vezes a ignorância não compensa”, disse

O professor Zassala, que tem tecido duras criticas ao sistema de ensino angolano, afirma que a implementação desta disciplina em nada vai atrapalhar o correcto funcionamento dos cursos.

“Ajuda ter um background mais alargado e ajuda a ter maior bagagem sobre os direitos humanos e não é incompatível caso seja implementado”, disse

De recordar que Rui Mangueira, ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, anunciou a inclusão de uma disciplina de direitos humanos no sistema de ensino durante o encerramento do conselho consultivo alargado do Ministério da Justiça em que defendeu também que este ano o seu ministério deve empenhar-se na formação de quadros, para aumentar a produtividade e aprimorar a qualidade dos serviços ligados à ética e deontologia profissional.

XS
SM
MD
LG