Links de Acesso

Direcção da penitenciária de Benguela suspensa

  • João Marcos

Presos que fugiram a 16 de Agosto com penas agravadas em dois anos.

O porta-voz da Penitenciária de Benguela, Armindo João, justifica a evasão dos 12 reclusos, no passado dia 16, com o que considera ser “uma distracção do corpo de segurança”.

Um inquérito instaurado resultou na suspensão da direcção da cadeia, quando se sabe que o Tribunal condenou 11 reclusos a mais dois anos de prisão, enquanto outro está a monte.

As autoridades garantem que o recluso fugitivo, um jovem que atende pelo nome de ‘Nagrelha’, tem os dias contados fora da cadeia do Cavaco, onde cumpria uma pena de 21 anos de reclusão.

Depois da matéria publicada pela VOA, surge a confirmação oficial, à Rádio Benguela, de confrontos entre reclusos e funcionários da cadeia.

“Foi precisamente no domingo, por causa da distracção da segurança interna, que resultou no ferimento de quatro efectivos, atingidos com objectos, e dois reclusos sofreram balas”, explica Armino João, adiantando que encontram-se na prisão “e fora de perigo”.

Estes são, a par da evasão dos reclusos, apanhados algumas horas depois no bairro da Graça, os acontecimentos que deram lugar à suspensão da direcção da cadeia, liderada por Manuel Soma.

O porta-voz em exercício, Armindo João, diz que são medidas tomadas para garantir tranquilidade no maior estabelecimento prisional da província de Benguela e garantiu que “a suspensão só será levantada após o inquérito, quando se esclarecerem as circunstâncias dos acontecimentos".

O recluso desaparecido, de 21 anos de idade, é descrito pelos serviços prisionais como um jovem “altamente perigoso”.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG