Links de Acesso

Diplomatas tentam mediar crise no Parlamento guineense

  • Redacção VOA

VOA Ultima Hora

VOA Ultima Hora

Há negociações tensas na ANP e PRS diz ter assumido a Presidência do órgão.

Representantes do Corpo Diplomático acreditado na Guiné-Bissau encontram-se na tarde desta segunda-feira no interior da Assembleia Nacional Popular (ANP) numa tentativa de mediar a crise existente no seio do Parlamento.

A VOA sabe que existem tensas negociações entre os diversos actores, mas desconhece o teor das mesmas.

A iniciativa dos diplomatas estrangeiros acreditados em Bissau acontece depois de o presidente da ANP ter suspenso os trabalhos da sessão que devia debater o Programa do Governo devido a desacatados registados no hemiciclo quando era feita a chamada dos deputados.

Na sala estavam os 15 deputados do PAIGC que tiverem os mandatos suspensos pela Comissão Permanente da ANP e os 15 parlamentares indicados pelo partido maioritário para os substituir.

Com a suspensão, o líder do Partido da Renovação Social (PRS), Alberto Nambeia, ordenou aos seus deputados que permanecessem na sala "até novas instruções".

Em concertação com os dissidentes da bancada do PAIGC, Nambeia, até aqui segundo vice-presidente do Parlamento, assumiu a presidência da ANP e indicou uma mesa composta por dois elementos do PRS e um dissidente do PAIGC.

Na sala permaneceram 41 deputados do PRS, 14 do PAIGC e um do Partido da Nova Democracia, mas o hemiciclo ficou às escuras e sem o sistema de som, que foi desligado depois de a bancada do partido que suporta o Governo ter abandado o local.

A situação é muito tensa no edifício da ANP e arredores onde está um forte aparato policial e militar.

XS
SM
MD
LG