Links de Acesso

Dia dos Direitos Humanos celebrado no meio de desafios


Dia Internacional dos Direitos HUmanos

Dia Internacional dos Direitos HUmanos

O mundo celebra hoje o Dia dos Direitos Humanos. As Nações Unidas advertem que a celebração acontece numa altura em que no mundo prevalecem muitos desafios para garantir a liberdade, justiça e paz.

O Dia Internacional dos Direitos Humanos recorda a adopção, em 1948, da Declaração Universal dos Direitos Humanos, pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

Essa declaração e os tratados dos direitos humanos subsequentes “tiveram um papel importante na garantia de maior respeito pelos direitos humanos nas últimas décadas, algumas das quais turbulentas,” recorda o Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid Ra'ad Al Hussein.

Contudo, diz Al Hussein, "é evidente que ainda há muitos desafios (…) mas o direito à liberdade é ainda a base para a paz, segurança e desenvolvimento para todos”.

Este ano, os dignatários das Nações Unidas aproveitam a celebração para defender o respeito dos direitos económicos, sociais, culturais e políticos, adoptados em 1966.

Para que o mundo seja cada vez mais justo para todos, eles defendem que todas as pessoas deverão ter a liberdade de expressão, de religião, de viver sem carências e sem medo.

Na sua declaração alusiva à efeméride, o Secretário-geral das Nações Unidas, Ban ki-Moon, faz referência a essas quatro liberdades, e realça que a liberdade religiosa "foi sequestrada pelos terroristas, traindo o espírito do que ela significa matando milhares de pessoas em seu nome" e oprimindo as minorias religiosas.

Ban sublinhou também a agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que deverá garantir a erradicação da pobreza e a criação de condições para que as pessoas vivam com dignidade num mundo pacífico e saudável.

XS
SM
MD
LG