Links de Acesso

Dia D em New Hampshire, mas nada ficará decidido

  • Redacção VOA

Eleitores votam em Nashua, New Hampshire

Eleitores votam em Nashua, New Hampshire

Donald Trump e Bernie Sanders favoritos para vencer primárias que poderão afastar alguns candidatos republicanos

Meio milhão de eleitores americanos vota nesta terça-feira em eleições primárias presidenciais no Estado de New Hampshire, considerado importante para quem quer manter-se na corrida às eleições de Novembro.

Esta é a segunda votação no longo processo de nomeação dos candidatos dos dois principais partidos, Republicano e Democrata, e a julgar pelas sondagens, a eleição de hoje deverá dar a vitória, do lado republicano, ao multimilionário Donald Trump e, no lado democrata, ao senador Bernie Sanders.

Os dois são, paradoxalmente, considerados pelos analistas americanos como não tendo possibilidade de serem escolhidos pelos eleitores dos seus respectivos partidos, mas ambos estão a desfrutar do grande descontentamento do eleitorado com a classe política do país.

Donald Trump não se cansa de repetir aquilo que muitos americanos acreditam ser a verdade sobre os seus políticos.

“Mentem, mentem tanto que é inacreditável”, disse Trump, durante em referência aos políticos americanos, acrescentando que “temos que nos afastar destes políticos e trazer de volta a sanidade ao nosso país”.

Bernie Sanders, por seu turno, repete assiduamente as acusações de que o processo político americano está dominado pelo que ele chama de milionários e bilionários.

“Temos que ir para além daquilo que vemos à nossa frente, não devemos aceitar esta realidade, temos que entender que podemos ser muito melhores do que aquilo que estamos a fazer actualmente”, disse Sanders.

Entretanto, se as sondagens indicam que Trump e Sanders serão os vencedores das eleições primárias de New Hampshire, os analistas dizem que essas vitórias não terão um grandei mapcto a longo prazo o que se pode concluir desta votação?

Há que começar por dizer que New Hampshire escolhe muito poucos delegados para as convenções dos dois partidos.

O Partido Republicano elege 23 delegados e o Partido Democrata 32, enquanto os candidatos a serem escolhidos pelos dois partidos necessitam de quase dois mil delegados.

Um bom resultado, no entato, é importante para mostrar viabilidade a longo prazo.

No caso dos democratas, caso Sanders vencer, como se espera, as análises estarão viradas para a margem de vitória.

Sanders é senador do vizinho Estado de Vermont e é popular em New Hampshire, mas para os analistas locais é a margem da sua vitória que vai demonstrar se ele pode ou não ser uma ameaça séria a Hillary Clinton.

Já no lado dos republicanos, onde há ainda vários candidatos, a votação de hoje poderá servir para eliminar alguns deles.

Para Jeb Bush e Chris Christie esta votação é tida como vital.

Marco Rubio, que alcançou um surpreendente terceiro lugar com excelente percentagem de votos em Iowa, quer estabelecer-se como o contra-peso de Donald Trump, apesar de no último debate ter mostrado insegurança face a constantes ataques de outros candidatos.

Rubio, um dos candidatos mais jovens, faz uso dessa juventude para ase apresentar como o candidato do futuro.

“Eu acredito do fundo do meu coração que se fizermos tudo o que precisa de ser feito o século 21 será a maior era da nossa historia”, disse ele durante a campanha.

O vencedor das primeiras de Iowa Ted Cruz não tem estado muito focado em New Hampshire onde o eleitorado, mesmo o republicano, tende a ser mais moderado do que ele.

Mas, qualquer que seja o resultado, Cruz continuará a ser um dos principais candidatos.

O eleitorado de New Hampshire poderá favorecer um candidato de que pouco se fala, o governador do Ohio John Kasich que, em muitas sondagens, aparece atrás de Trump.

“Estamos em marcha e vamos ter uma grande terça-feira”, disse Kasich.

Quaisquer que sejam os resultados de hoje uma coisa è certa: nada estará decidido

XS
SM
MD
LG