Links de Acesso

Cuinica disse que nenhum pedido formal foi feito até ao momento, mas se a CNE for solicitada, vai encontrar mecanismos para que tal possa acontecer.

Serão tomadas medidas de modo a permitir que o presidente da Renamo e candidato presidencial, Afonso Dhlakama, possa votar em Maputo, admitiu o porta-voz da CNE Paulo Cuinica esta tarde. Dhlakama recenseou em Gorongosa, Sofala, e a lei diz que ele deve votar lá. Mas ele quer votar na Escola Secundária da Polana em Maputo. Cuinica disse que nenhum pedido formal foi feito até ao momento, mas se a CNE for solicitada, vai encontrar mecanismos para que tal possa acontecer.

Três cadeados nos armazéns

Os armazéns que serão usados para guardar o material eleitoral terão três cadeados e cada um dos três vice-directores distritais do STAE, indicados pelos três principais partidos, Frelimo, Renamo e MDM, terá uma das chaves e deverá estar presente no momento em que estiverem a ser abertas as portas, esta foi uma decisão tomada ontem à noite pela CNE. Esta decisão tem como serve para transmitir mais confiança aos partidos de que os materiais não serão mexidos.

Isso também foi feito nas eleições de 2004, mas houve problemas em alguns lugares, onde os vice-directores da Renamo não apareceram ou se recusaram a abrir o cadeado. Esta questão foi levantada na conferência de imprensa desta tarde, e Cuinica disse a CNE já acautelou estas questões de ausência de um das pessoas, garantindo que os armazéns serão abertos. Mas recusou-se a dar detalhes.

XS
SM
MD
LG