Links de Acesso

“Não Há Retorno à Guerra” - Afonso Dhlakama à VOA


“Não Há Retorno à Guerra” - Afonso Dhlakama à VOA

“Não Há Retorno à Guerra” - Afonso Dhlakama à VOA

O ano de 2011 será o ano em que o povo moçambicano, “pela primeira vez, se irá sentir dono do seu país”

Washington, 30 Dez, 2010 - “Não há o retorno à Guerra. O povo não tem que ter medo”. Declarações à VOA, feitas por Afonso Dhlakama, líder do maior partido político em Moçambique. Para Dhlakama, o ano de 2011 será o ano em que o povo moçambicano, “pela primeira vez, se irá sentir dono do seu país", notando que, “35 anos depois da independência, “a maioria do povo continua a passar fome, a ser gerado com fome, a nascer com fome e a morrer, pouco depois com fome”.

Na sua mensagem de fim de ano aos moçambicanos, o presidente da Renamo afirma: “Termina o 2010, mas cresce na mente da maioria dos moçambicanos a ideia de que as barbaridades ocorridas no processo eleitoral último e os resultados nela obtidos, sejam um caminhar a passos largos para o fim da Democracia, tão duramente conquistada, para, em seu lugar, se instalar um regime absolutista, com máscara de democracia, usando como método mais eficaz a ditadura, manipulando as leis e subvertendo a soberania do Povo”.

Anunciando a sua determinação em negociar com o actual governo, Dhlakama nota que, por isso, mais uma vez, queremos dizer que 2011 será o Ano da Vitória do Povo Moçambicano!”

XS
SM
MD
LG