Links de Acesso

Deputados angolanos informados do envio de tropas à RCA

  • VOA Português

Governo de Luanda mudou de posição depois de o PR ter dito que não mandava tropas para Bangui.

A carta que o presidente angolano enviou ao Parlamento a manifestar a intenção de enviar tropas à República Centro-Africana(RCA) era do conhecimento dos deputados antes de ser tornado pública na semana passada durante a sessão de abertura do ano parlamentar.

Segundo declarou à VOA o deputado Benedito Daniel, do PRS, os chefes dos grupos parlamentares foram os primeiros a saber da intenção presidencial, antes do dia 15 de Outubro, durante uma audiência colectiva com o presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos.

O envio de tropas à RCA tinha sido acordado em Julho deste ano aquando de uma vista de 24 horas à Luanda do primeiro-ministro André Nzapayéké, que avaliou a possibilidade dessa operação com o presidente angolano José Eduardo dos Santos, que lidera actualmente a Conferência Internacional dos Grandes Lagos .

André Nzapayéké tinha já admitido ter pedido o envio de tropas angolanas para o seu país, mergulhado numa profunda crise político-militar.

O Governo de Angola tem providenciado apoio financeiro e logístico às autoridades de transição de Bangui, mas sempre excluiu qualquer envolvimento de tropas até que o ministro das Relações Exteriores de Angola Georges Chikoti admitiu em Nova Iorque o envio uma missão para o terreno para avaliar a possibilidade de uma força angolana seguir para Bangui.

Entretanto, o deputado Lindo Bernardo Tito, da Casa-CE, defende que a África devia continuar a optar pelo diálogo para a resolução dos conflitos ao invés da guerra como meio para se alcançar a paz.

XS
SM
MD
LG