Links de Acesso

Demolições em Benguela causam alvoroço e acusações


Foto de Arquivo

Foto de Arquivo

Quatro famílias do bairro Agostinho Neto, nos arredores da cidade de Benguela, viram demolidas as suas casas ao longo da última semana, no arranque de uma operação que prevê a destruição de outras 11 moradias.

Mais de 20 pessoas que dizem ter recebido propostas para lotes de terras numa área que suspeitam ser de risco estão ao relento.

Contrariando a Administração Municipal, que enviou ao local fiscais e agentes da Polícia, as famílias não acreditam que tenham construído numa reserva do Estado e dizem que as suas expulsões se devem a interesses privados não declarados.

Na manhã de hoje, 24, registou-se um grande alvoroço na zona onde máquinas de demolição apareceram protegidas por fiscais e agentes da ordem.

Ainda assim, os moradores do Agostinho Neto acreditam que a destruição venha a ocorrer durante madrugada tal como aconteceu com as primeiras casas.

Alguns dos residentes disseram que a zona para onde os querem transferir são perigosas e que poderão ser vítimas de enxurradas, como aconteceu recentemente no Lobito

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG