Links de Acesso

“A democracia no nosso país é irreversível”, garante José Eduardo dos Santos

  • Redacção VOA

José Eduardo dos Santos, Presidente de Angola

José Eduardo dos Santos, Presidente de Angola

Presidente angolano pede lisura no processo eleitoral de 2017 ao apresentar o estado da Nação.

“A democracia no nosso país é irreversível”, garantiu o Presidente angolano na conclusão do seu discurso sobre o estado da Nação apresentada nesta segunda-feira, 17,na abertura do novo ano legislativo.

José Eduardo dos Santos voltou a destacar os ganhos da paz e considerou que Angola está a lidar com a crise económica melhor que outros países.

Para sustentar esta afirmação, José Eduardo dos Santos apresentou, como exemplo, a baixa progressiva dos preços dos bens essenciais, da inflação e das taxas de juros.

No entanto, alertou que“os desafios futuros não serão simples, tendo em conta que o país enfrenta dificuldades, fruto da crise financeira mundial”.

Santos disse contar com o apoio do Parlamento para aprovar o Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2017 que, segundo ele, “contempla igualmente o orçamento para a concretização do processo eleitoral do próximo ano”, exigindo dos deputados “um sentido de Estado”.

O Chefe de Estado voltou a defender a diversificação da económica como uma “uma estratégia para a saída da crise”.

Quanto às eleições de 2017, Santos pediu "lisura e transparência" no processo de preparação das eleições gerais de 2017, para que estas "correspondam de facto à real vontade dos eleitores".

(Em actualização)

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG