Links de Acesso

Declaração da FAO repudiada no Namibe

  • Armando Chicoca

Partidos e organizações dizem ser falso que Angola tenha reduzido a fome

Entidades partidárias e da sociedade civil rejeitaram uma declaração da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, que considera que Angola reduziu em metade a pobreza e a fome no país.




A decisão da FAO tinha merecido um forte repúdio do maior partido da oposição angolana, a UNITA, que pela voz do seu secretário geral Vitorino Nhany qualificou de “mentira” a declaração daquela organização.

No Namibe Nas escolas do ensino médio e ensino universitário, em cada uma das esquinas das ruas da capital da província do Namibe, o clima é de repúdio em torno da questão.

Manuel de Brito, da associação dos estudantes universitários diz que a declaração é “insultuosa” e peca porque pode provocar uma revolta dos angolanos em manifestação pública.

Por outro lado, alerta as Nações Unidas para um acompanhamento mais responsável dos quadros da FAO que se deslocam em Luanda, capital de Angola, país endémico em actos de corrupção, sob pena de se manchar o bom-nome desta instituição internacional.

Silas José Augusto membro do “Fidega” Fórum dos desmobilizados de guerra dse por seu turno que foi com muita surpresa e vergonha que tomou conhecimento da declaração da FAO que considerou de falsa.

Já o Secretàrio da UNITA, Vitorino Ndunduma convida os peritos da FAO a visitar as zonas cinzentas do Namibe, Cunene, Huila e de Benguela onde o político diz que habitantes estão entregues a morte.

Quem também se manifesta desapontado com a declaração da FAO, é o secretário Provincial para o acompanhamento e disciplina do PRS, no Namibe, Inácio Nunda Kakussunka.
XS
SM
MD
LG