Links de Acesso

Moçambicano cria aplicação que reduz filas nas bilheteiras

  • Amâncio Miguel

Dário Mungoi

Dário Mungoi

Aplicação de Dário Mungoi concorre ao prémio internacional SeedStars World, na Suiça

Longas filas e especulação nas bilheteiras é coisa do passado, em Maputo. O jovem informático Dário Mungoi, de 22 anos, acaba de criar uma aplicação que permite a compra de ingressos usando um computador ou smartphones.

A aplicação foi, pela primeira vez usada este ano, na estreia do filme americano de acção Fast and furious 7, que provocou uma agitação nas salas de cinema de Maputo.

“Muitos pouparam tempo usando a aplicação Moovi e evitaram a candonga de bilhetes que é comum nas estreias,” diz Mungoi.

Aquele criativo explica que a sua aplicação pode ser usada para a venda de ingressos para outros eventos e mesmo para o registo e gestão de conferências.

Este jovem licenciado em engenharia informática defende que o país deve incentivar os jovens a seguir esta área porque abre muitas oportunidades. “Não é ousadia investir na informática, é um caminho para se apostar,” garante.

A título individual, a aposta imediata de Mungoi é melhorar a aplicação Moovi para ter uma boa prestação na final do concurso internacional SeedStars World, em Fevereiro de 2016. Ele ganhou o direito desta participação após vencer a fase nacional, no mês passado, nos Serviços Culturais da Embaixada dos Estados Unidos, em Maputo.

SeedStars World é uma competição internacional de startups de países emergentes. Na final de Fevereiro, 50 candidatos disputarão o prémio de 1.5 milhões de dólares americanos.

O termo startup é usado para designar uma empresa recém-criada ou em fase de desenvolvimento e pesquisa de mercado, com potencial, sem grande histórico, mas ligada à tecnologia de informação.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG