Links de Acesso

Cuba aplaude decisão de Obama de excluir a ilha da lista de terrorismo


Raul Castro e Barack Obama

Raul Castro e Barack Obama

O Governo cubano considerou hoje "justa" a intenção do Presidente norte-americano, Barack Obama, de retirar a ilha da lista norte-americana dos países que apoiam o terrorismo.

"O nosso país foi vítima de centenas de actos terroristas, que custaram a vida a 3.478 pessoas e incapacitaram 2.099 cidadãos cubanos", diz uma nota do Ministério das Relações Exteriores de Cuba assinada pela directora geral para os Estados Unidos Josefina Vidal.

Nessa declaração, Cuba rejeita e condena "todos os actos de terrorismo em todas as suas formas e manifestações, assim como qualquer acção que tenha por objectivo instigar, apoiar, financiar ou encobrir ctos terroristas".

XS
SM
MD
LG