Links de Acesso

Crise económica faz emergir raptos de estrangeiros em Luanda

  • Redacção VOA

Vista panorâmica da baía de Luanda

Vista panorâmica da baía de Luanda

Analista diz que situação era de esperar.

A polícia angolana admite o rapto de cidadãos para obtenção de resgates como nova prática criminal que está a afetar a capital, Luanda.

O fenómeno, de acordo com a polícia, está relacionado com a profunda crise que o país atravessa.

O analista Pedro Capracata considera que em tempo de crise este fenómeno já era de esperar.

O advogado angolano disse que este tipo de crimes começa a surgir também em Angola devido a influências externas.

“A nossa cooperação com o Brasil vai tendo este reflexo”, sublinhou.

O director da Polícia de Ordem Públicada província de Luanda, superintendente-chefe Mateus André, afirmou que só nos últimos dias foram conhecidos três casos relacionados com raptos.

Ao paticipar mum debate na rádio estatal angolana, o oficial da Polícia Nacional disse "trata-se de um fenómenoum novo ", que começou com cidadãos de nacionalidade chinesa que procediam ao rapto de cidadãos da mesma nacionalidade, com algum poder económico e financeiro, e que depois negociavam um resgate.

Mateus André negou que os estrangeiros sejam um alvo preferencial mas referiu que em Abril foram conhecidos raptos por homens armados, em Luanda, de um cidadãode nacionalidade belga e libanês que foi libertado em troca de dinheiroe também de dois chineses e um francês.

XS
SM
MD
LG