Links de Acesso

Crise económica pode afastar crianças da escola em Malanje

  • Isaías Soares

Alunos da escola do I e II Ciclo de Cangandala, Palanca Negra, Malanje

Alunos da escola do I e II Ciclo de Cangandala, Palanca Negra, Malanje

Número pode ultrapassar os 24 mil alunos.

Milhares de crianças em Malanje podem ficar fora da escola no ano lectivo 2016.

A revelação foi feito pelo director provincial da Educação Ciência e Tecnologia Gabriel Alexandre Boaventura, que justificou tal eventualidade com a desaceleração da economia que condicionou a conclusão atempada das escolas projectadas para a região.

Em 2014, o número de crianças fora do sistema de ensino foi de 20.398, mas este ano pode ultrapassar os 24 mil.

No ano passado, mais de 300 mil alunos se matricularam no ano lectivo 2015.

Director provincial da Educação, Ciênica e Tecnologia, Gabriel Alexandre Boaventura, Malanje

Director provincial da Educação, Ciênica e Tecnologia, Gabriel Alexandre Boaventura, Malanje

“A taxa de abandono escolar foi maior no ensino primário (10%) por razões óbvias, sete por cento no I Ciclo do Ensino Secundário, 11 por cento no II Ciclo do Ensino Secundário geral, quatro por cento de abandono no Ensino Técnico-Profissional e três por cento de abandono escolar no subsistema de Formação de Professores”, disse o responsável.

Quando ao aproveitamento, Gabriel Boaventura apontou uma taxa de 86 por cento para o ensino primário, 81 por cento para o I ciclo do ensino secundário e igual valor para o ensino técnico profissional, 63 por cento para o II ciclo do ensino secundário e 83 por cento no subsistema de formação de professores.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG