Links de Acesso

Crianças angolanas forçadas a estudar no Congo


Foto de arquivo.

Falta de escolas no Uíge leva crianças a atravessarem a fronteira para a RDC para poderem estudar

Dezenas de crianças e adolescentes na comuna de Macolo, cerca de 90 quilómetros da sede municipal de Milunga, na província angolana do Uíge, atravessam a fronteira para estudar na República Democrática do Congo, por falta de escolas e professores naquela localidade.

A informação foi revelada à VOA pelo secretário para organização comunal da UNITA em Macolo, Francisco José, que disse também não existir nenhuma assistência médica na comuna de Macolo.

Ele recordou que a iniciativa da administração municipal sobre a construção de uma escola na comuna de Macolo em 2014, estagnou por motivos desconhecidos.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG