Links de Acesso

Corrupção afecta cultura e cinema na Guiné Bissau

  • Pedro Dias

 Presidente do Instituto de Cinema da Guiné Bissau Carlos Vaz

Presidente do Instituto de Cinema da Guiné Bissau Carlos Vaz

Presidente do Instituto de Cinema lamenta falta de fundos estatais para actividades culturais

A corrupção e a falta de instituições democráticas afectaram grandemente as actividades culturais na Guiné Bissau, disse Carlos Vaz, Presidente do Instituto de Cinema da Guiné Bissau.

“ A cultura é o sector que menos recebe dinheiro do Orçamento Geral do Estado,” disse Vaz fazendo notar que na Guiné Bissau “o dinheiro serve apenas para o pagamento de salários”.

Vaz lamentou o que disse ser o roubo do estado pelos dirigentes políticos do país fazendo recuar o país do ponto de vista de desenvolvimento das artes cinematográficas.

Carlos Vaz diz que infelizmente o povo guineense não pensa no bem comum, na construção de um estado verdadeiramente democrático com as bases edificadas no diálogo.

O também realizador de cinema e Presidente do Instituto de Cinema da Guiné-Bissau, esteve em Luanda no passado mês de Novembro onde participou na VIª Edição do Festival Internacional das artes cénicas.

Ouça a nossa conversa com ele.
XS
SM
MD
LG