Links de Acesso

Corpo de funcionário moçambicano morto em Durban transalado hoje para Cabo Delgado

  • Simião Pongoane

Família não encontrou vestígios de agressão e aguarda pelas investigações.

Os restos mortais do funcionário do Ministerio moçambicano da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural Joseph Gungunyana, poderão ser transladados ainda hoje de Durban para Pemba, em Cabo Delgado.

A família do malogrado viu o corpo e considera que em princípio Gungunyana não sofreu qualquer agressão física, mas aguarda pelos resultados das análises que que deverão estar concluídas em três semanas.

Joseph Gungunyana morreu num quarto do Hotel Blue Waters, localizado na costa do Oceano Indico, na cidade sul-africana de Durban na auinta-feira-feira da semana passada.

O corpo foi encontrado na casa de banho por uma funcionária de limpeza do hotel.

Joseph Gungunyana estava em Durban em missão de Serviço a participar numa conferência sobre o ambiente que decorria no mesmo hotel.

Cinco dias depois da morte, um membro da família e um colega do Ministério chegaram a cidade e viram o corpo.

O Consulado de Moçambique em Durban ajuda na transladação dos restos mortais, enquanto decorrem investigações sobre as causas da morte.

A direcção do hotel recusa comentar o assunto e remete tudo para a polícia e o Consulado de Moçambique que também preferem aguarda a conclusão das investigações.

Com cerca de 32 homicídios em cada 100 mil habitantes, Durban é considerada a terceira cidade mais violenta na Africa do Sul depois da Cidade do Cabo e Nelson Mandela Bay.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG