Links de Acesso

Coreia do Sul e China são os principais fornecedores de Angola


Foto de Arquivo

Foto de Arquivo

Depois de muitos anos, Portugal foi "destronado" da liderança.

A China e a Coreia do Sul destronaram Portugal como principal fornecedor das importações angolanas, segundo a análise do Instituto Nacional de Estatística (INE) de Angola ao primeiro trimestre de 2015.

A Coreia do Sul foi o primeiro fornecedor de Angola no período, com 137.619 milhões de kwanzas (1.034 milhões de euros) de vendas, caso aparentemente pontual, tendo em conta os registos anteriores substancialmente inferiores.

Já a China viu as importações para Angola subirem mais de 134 por cento nos primeiros três meses do ano, face ao mesmo período de 2014, para 107.601 milhões de kwanzas (809,1 milhões de euros), tendo agora uma quota de 16,8 por cento.

Segundo a Folha de Informação Rápida, divulgada no site do INE, Portugal caiu do primeiro para o terceiro lugar, com uma quota de 10,9 cento, ou seja 70.033 milhões de kwanzas (526,6 milhões de euros) de produtos vendidos no primeiro trimestre. A queda foi de 2,1 por cento.

Estados Unidos da América, com 5,2 por cento, e Singapura, com 4,3 por cento, seguem na lista de principais exportadores para Angola.

Nas exportações, a China mantém-se como principal destino dos produtos angolanos (essencialmente petróleo), com uma quota de 43,9 por cento e 385.807 milhões de kwanzas (2.899 milhões de euros) de vendas. A queda foi de 49,7 por cento.

Durante o primeiro trimestre de 2015, a balança comercial de Angola teve um saldo de 237.425 milhões de kwanzas, como resultado do comportamento do preço do petróleo, principal produto de exportação do país.

Face ao período homólogo de 2014, registou-se uma diminuição do valor total das exportações em 41,9 por cento, enquanto as importações registaram um aumento de 65 por cento.

XS
SM
MD
LG