Links de Acesso

Continua a tensão no Cafunfo

  • João Santa Rita

Manifestação na Lunda

Manifestação na Lunda

Polícia continua a efectuar prisões embora tenha libertado alguns dos detidos

Persiste a tensão no Cafunfo onde a polícia continua a efectuar prisões na sequência de uma manifestação de mulheres no fim-de-semana.

José Mateus Zecamutchima da Comissão do Protectorado da Lunda/Tchokwe, uma organização que luta por maior autonomia da região, disse à Voz da América que várias pessoas inicialmente presas tinham sido soltas mas que outras foram detidas.

O secretário provincial do Partido da Renovação Social, PRS, continuava detido na manhã de Terça feira.

O PRS foi quem inicialmente organizou a manifestação de mulheres para protestar contra o que dizem ser a passividade da polícia face a uma onda de assassinatos de mulheres que foram vítimas da amputação de órgãos genitais.

Mulheres de outros partidos políticos aderiram á manifestação havendo noticias que cerca de 15.000 tinham participado nas mesmas.

Militar confronta mulher no Cafunfo

Militar confronta mulher no Cafunfo

A manifestação terminou com distúrbios que o líder do PRS Eduardo Kuangana culpou em homens infiltrados.

No Sabado e durante o fim de semana cerca de 20 pessoas foram presas mas segundo Zecamutchima cerca de 10 foram posteriormente libertadas.

“Prossegue contudo a caça ao homem,” disse Zecamutchima que acusou a polícia de cometer crimes contra o povo angolano.

A sua organização disse que já Terça feira tinha sido encontrado o corpo de uma mulher com sinais de tortura.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG