Links de Acesso

Contas bancárias de Bento Kangamba "descongeladas"


Bento Kangamba

Bento Kangamba

O Tribunal da Relação de Lisboa ordenou o levantamento da apreensão às contas bancárias do general angolano Bento dos Santos Kangamba.

A decisão sugre após recurso apresentado pela defesa do general e o tribunal português critica ainda o Ministério Público por nunca ter ouvido Bento Kangamba.

Em sua defesa, o sobrinho do Presidente José Eduardo Santos pediu ao Ministério Público português que apresentasse provas das alegadas acusações de fraude fiscal e branqueamento de capitais.

Kangamba: "Não sou bandido, não tenho nada para esconder"

O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) recorda agora que o recorrente "não foi constituído arguido, não foi ouvido sobre tais factos", referindo-se ao "alegado branqueamento" em investigação em Portugal, mas "foi objecto de medida de apreensão de quantias constantes de contas bancárias".

Em causa está o processo tornado público a 15 de outubro de 2014, com as buscas realizadas às propriedades do general angolano em Portugal, no âmbito das investigações do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP).

Kangamba: "Os brasileiros é que têm que falar de prostituição"

O tribunal português justifica o levantamento das apreensões das contas (com cerca de 450 mil euros) com a argumentação de que o general "fez prova documental de que exerce em Angola, várias actividades ligadas à construção civil e ao comércio de diamantes", as quais são "geradoras de fluxos consideráveis de dinheiro".

Acrescentando ainda que não é "o recorrente (neste caso Bento Kangamba) que tem de provar a licitude da origem dos fundos, é o detentor da acção penal que tem de provar essa origem ilícita, com factos, não com suposições", diz o acórdão do TRL publicado na Sexta-feira, 3 de Abril.

Kangamba: "Os portugueses perseguem os angolanos ricos"

O TRL lembra também que tratando-se de um cidadão angolano, a sua declaração de rendimentos, mesmo relativamente às posses em Portugal, "tem de ser apresentada no país onde tem residência fiscal".

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG