Links de Acesso

"Conheço três Chã de Caldeiras", diz jornalista cabo-verdiano

  • Alvaro Ludgero Andrade

Jaime Rodrigues, jornalista cabo-verdiano

Jaime Rodrigues, jornalista cabo-verdiano

Júlio Rodrigues acredita que os habitantes da destruída Chã das Caldeiras regressarão para cuidar das suas terras.

A região de Chã das Caldeiras, no sopé do Vulcão do Pico, na ilha cabo-verdiana do Fogo, conhecida pela sua beleza e terrenos férteis que produzem vários tipos de frutas, entre elas as uvas que tornam famoso o vinho da ilha, não será mais igual à que se conhecia até ao passado domingo, 23, dia do início de mais uma erupção vulcânica.

Cerca de 1200 pessoas foram evacuadas, deixando para trás casas, gado, bens e uma história de vida.

O jornalista cabo-verdiano Jaime Rodrigues, da agência Inforpress, diz conhecer três Chã das Caldeiras, antes e depois da erupção de 1995 e agora, depois de 23 de Novembro.

Apesar da situação considerada pelo primeiro-ministro José Maria Neves de "catastrófica", Jaime Rodrigues acredita que as pessoas irão regressar e retomar as as vidas.

Acompanhe a entrevista:

XS
SM
MD
LG