Links de Acesso

Confrontos no Sumbe entre polícias e professores

  • Fernando Caetano
  • Redacção VOA

Sindicato ameaça greve nacional a partir de Março.

O dia do educador em Angola foi marcado nesta terça-feira, 22, no Sumbe, na província de Kwanza Sul por tumultos e detenções.

Tudo começou quando o ministro da Educação Mpida Simão, ao entrar no pavilhão onde decorriam as cerimónias, foi abordado por um professor que lhe entregou uma carta aparentemente com os problemas a que fazem face.

O professor foi arrastado por elementos da polícia, algemado e levado para a esquadra.

Mais de 200 professores manifestaram a sua indignação nas ruas e dirigiram à direcção provincial de Educação para exigir o pagamento dos salários em atraso.

A polícia entrou em acção para dispersar os manifestantes.

O presidente do Sindicato Nacional dos Professores Guilherme Silva disse que a organização prapara uma greve à escala nacional se as suas reivindicações não forem ouvidas.

Guilherme Silva, presidente do Sindicato Nacional de Professores (SINPROF)

Guilherme Silva, presidente do Sindicato Nacional de Professores (SINPROF)

“A nossa calma chegou ao limite”, disse Silva.

Caso o Governo não responder às revindicações dos professores até ao próximo dia 28 de Fevereiro, disse Silva, "a partir de Março todos os secretariados provinciais estão orientados a realizarem assembleias provinciais para se decidir po uma greve nacional”.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG