Links de Acesso

Conflitos étnicos deixam 25 mortos na República Democrática do Congo

  • Redacção VOA

Crise agudiza-se no país

Todas as vítimas eram civis hutus

Vinte e cinco pessoas morreram num ataque realizado por uma milícia da etnia nandé em uma localidade do leste da República Democrática do Congo (RDC), revelou uma fonte oficial neste sábado, 18.

"No total, 25 pessoas morreram, decapitadas com facão pelos Mai-Mai Mazembe no povoado de Kyaghala e seus arredores", declarou à agência France Presse Francis Bakundakabo, delegado local do governador da província de Kivu do Norte Norte, destacando que "todas as pessoas eram civis hutus".

Entre as vítimas, "24 foram assassinadas com facão e uma (mulher) a tiros", revelou Hope Kubuya, um activista social.

"Esta incursão dos Mai-Mai Mazembe no povoado dos hutus contribui para avivar o conflito interétnico na região", acrescentou a mesma fonte após comprovar a estrutura do ataque.

Os Mai-Mai são grupos de autodefesa constituídos a partir de uma base essencialmente étnica, por cidadãos das comunidades Nandé, Hunde e Kobo e se opõe aos milicianos do grupo Nyatura (hutu).

A localidade de Nyanzale, onde ocorreu o massacre, é povoada na maioria por hutus.

XS
SM
MD
LG