Links de Acesso

Governo e sociedade civil analisam perspectivas futuras para a Guiné-Bissau

  • Lassana Casamá

Evento pretende projectar o pós-mesa-redonda de Bruxelas.

Académicos, governantes e membros da sociedade debatem hoje em Bissau as perspectivas e os desafios do país após as promessas de 1,5 mil milhões de dólares feitas pela comunidade internacional na mesa-redonda de doadores realizada em Bruxelas em Março passado.

As organizações não governamentai: Tiniguena e o Instituto Bentem querem que a sociedade civil assuma um papel importante na articulação e aplicação dos fundos prometidos no encontro de Bruxelas.

Para o efeito, "entende-se que os actores não governamentais devem ter uma visão clara sobre o nível das suas participações nos projectos que estarão em concurso", referiu Miguel de Barros, secretário executivo da Tiniguena, uma dos co-organizadores da conferência de hoje.

A reunião visa, por outro lado, ajudar o Governo acolher elementos de referência da participação da sociedade civil.

No centro da reflexão, vai estar a participação da sociedade na implementação dos projectos financiados pelos fundos prometidos pela comunidade internacional. Trata-se, entretanto, de uma participação avaliada em três níveis, nomeadamente monitorização, aplicabilidade e fiscalidade destes mesmos fundos.

XS
SM
MD
LG