Links de Acesso

Angola: Condenação dos activistas não vai parar contestação ao regime

  • Manuel José

Activistas trajados com camisa com referência a palhaço, Angola

Activistas trajados com camisa com referência a palhaço, Angola

Movimento Revolucionário não deixará de se manifestar contra o governo do presidente José Eduardo dos Santos

Os jovens do Movimento Revolucionário dizem que condenação de seus colegas os 15 +2 não vai arrefecer o movimento de contestação ao regime de José Eduardo dos Santos, muito menos os vai amedrontar.

Emiliano Catumbela, falando em nome do grupo, disse que agora é que não vão abandonar as ruas, nem que para isso sejam também presos ou eliminados fisicamente.

O Movimento dos Jovens Revus reagia assim a condenação dos colegas a dois, quatro e oito anos de prisão, ditadas pelo Tribunal de Luanda. Emiliano Catumbela ironicamente começou por agradecer a postura do Juiz e do ministério publico.

''Muito obrigado ao Juiz por se ter comportado bem neste julgamento e agradeço a todos pela actitude que tiveram durante este processo''.

O jovem activista deixou um recado ao chefe de estado e titular do poder executivo.

''Um dos apelos que deixo a Eduardo dos Santos e seus colaboradores é quer esta condenação em nada nos amedronta, nós não temos medo de nada, vamos continuar o nosso activismo, as nossas manifestações, agora até com mais força, não vamos abandonar as ruas com os nossos slogans: JES fora, MPLA fora''.

Os jovens dizem que só vão parar se todos forem presos ou mortos.

''Estando em liberdade mas vendo este sofrimento é preferível morrer. JES vai ter de nos prender a todos ou matar, pegar o Catumbela e outros colocar debaixo de terra só assim conseguirão eles governar mais dez anos''.

XS
SM
MD
LG