Links de Acesso

Comité Olímpico americano autoriza atletas a recusarem ir ao Rio-2016

  • Redacção VOA

Estádio Maracanã, Rio de Janeiro

Estádio Maracanã, Rio de Janeiro

Em causa a epidemia do vírus zika.

O Comité Olímpico dos Estados Unidos (Usoc, em inglês) informou às federações que atletas e funcionários que temam a epidemia do vírus zika no Brasil podem optar por não ir aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a realizar-se em Agosto.

As federações foram informadas de que ninguém deve ir ao Brasil "se não estiver disposto a isso. Ponto final", declarou Donald Anthony, presidente e líder do conselho da equipa norte-americana de esgrima.

O aviso do comité olímpico é o sinal mais recente de que as autoridades olímpicas levam muito a sério a ameaça que o zika representa para os Jogos do Rio de Janeiro.

Mark Jones, porta-voz do Usoc, confirmou por e-mail que o comité "informou os dirigentes das federações sobre as recomendações do Centro de Doenças Infecciosas (CDC)" e disse que o órgão não emitiu nenhum conjunto de recomendações aos atletas e funcionários além das comunicadas pelo CDC e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O comité revelou não temer que um grande número de atletas evite o Rio de Janeiro ou que o zika prejudique o evento.

Em carta de 29 de Janeiro, o Comité Olímpico Internacional (COI) disse aos comités olímpicos nacionais que os seus médicos declararam estar a acompanhar a situação com muita atenção.

Não há informação de que qualquer atleta tenha manifestado a sua intenção de não ir aos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

XS
SM
MD
LG