Links de Acesso

Comissária da ONU diz que Israel pode ter cometido crimes de guerra em Gaza


Fumo de uma explosão após um ataque israelita à cidade de Gaza, Julho 22, 2014

Fumo de uma explosão após um ataque israelita à cidade de Gaza, Julho 22, 2014

Israel pode ter cometido crimes de guerra ao matar civis e bombardear casas e hospitais durante as duas semanas de ofensiva contra a Faixa de Gaza, disse a comissária da ONU para Direitos Humanos, Navi Pillay, hoje, 23. Ao abrir um debate de emergência no Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra, Pillay também condenou o disparo indiscriminado de foguetes e projéteis de morteiro por militantes palestinianos contra Israel.

Ao citar casos de bombardeamentos aéreos e disparos de artilharia que atingiram casas e hospitais no enclave costeiro, ela disse que "esses são apenas alguns exemplos nos quais parece haver uma forte possibilidade de que a lei humanitária internacional esteja sendo violada, de um modo que pode caracterizar crimes de guerra. Cada um desses incidentes tem de ser investigado de modo adequado e independente", declarou Pillay, num de seus mais duros comentários sobre o conflito.

A organização, com sede em Genebra, convocou uma sessão especial de um dia a pedido dos palestinianos, Egito e Paquistão.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG