Links de Acesso

Clinton e Trump defrontam-se em aceso debate

  • Redacção VOA

Donald Trump e Hillary Clinton no debate

Donald Trump e Hillary Clinton no debate

Hillary Clinton acusa Donald Trump de ser "racista" e este responde acusando o Partido Democrata de atraiçoar a comunidade africano-americana.

Os dois candidatos à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton e Donald Trump, envolveram-se nesta terça-feira, 26, à noite num aceso e contencioso debate, marcado por interrupções e acusações mútuas no seu primeiro frente-a-frente televisionado e que foi seguido por um número recorde de telespectadores.

Estima-se que cerca de 100 milhões de pessoas seguiram o debate pela televisão em que Donald Trump acusou Hillary Clinton de ser uma pessoa envolvida na politica “há 30 anos”, mas marcada pelo falhanço sem nunca nada ter feito para melhorar a vida das pessoas.

Quando Hillary Clinton tentou defender o que alcançou na sua carreira política, Trump interrompeu-lhe afirmando “não foi isso que fez, não foi isso que fez”.

“Donald eu sei que você vive na sua própria realidade”, respondeu Clinton.

Numa das mais amargas troca de palavras, Clinton acusou Trump de ter “intrujado” os seus trabalhadores.

O debate na Universidade Hofstra em Nova Yorque atraiu conhecidas figuras da cena política, empresarial e social americana, que encheram por completo o auditório e que aplaudiram, muitas vezes entusiasticamente, os seus candidatos.

O marido de Hillary Clinton, o antigo presidente Bill Clinton, e a mulher e filhos de Donald Trump estiveram também presentes.

O debate foi moderado pelo jornalista da cadeia de televisão NBC Lester Holt.

Esta foi a primeira vez na história americana que uma mulher participou num debate presidencial como a candidata oficial de um partido.

O debate abordou a sensível questão da raça nos Estados Unidos, com Hillary Clinton a afirmar que o racismo é ainda a um problema na América.

“A raça continua a ser um desafio no nosso país e infelizmente a raça continua a determinar muito, determinando muitas vezes onde as pessoas vivem, a que escola vão e determina como as pessoas são tratadas no sistema de justiça”, disse Clinton.

Trump, por seu turno, afirmou que o Partido Democrata tinha atraiçoado as comunidades africano-americanas e hispânicas.

Ao falar sobre o crime nas áreas habitadas por africano-americanos nas grandes cidades, Trump acusou o Partido Democrata de nada fazer.

“As pessoas que mais são afectadas pelo que se passa são os africano- americanos e os hispânicos e é muito injusto para eles o que se está a permitir que aconteça”, sublinhou Trump.

Noutro momento do debate, Clinton acusou frontalmente Donald Trump de ser racista e afirmou que o Estado o tinha levado a tribunal por no passado as suas companhias terem recusado alugar apartamentos a africano-americanos.

“Ele tem portanto um passado longo de estar envolvido em comportamentos racistas”, reiterou Clinton.

A antiga secretária de Estado constantemente colocou Trump na defensiva, acusando-o de ter abertamente convidado o Presidente russo Vladimir Putin a quebrar os sistemas de comunicação americanos.

Antes do debate, as sondagens à opinião publica indicavam que o eleitorado americano está praticamente dividido entre os dois candidatos com Clinton à frente com uma uma vantagem de apenas 2,3 por cento, mas dentro da margem de erro, o que significa que há um empate técnico.

O segundo de três debates entre Hillary Clinton e Donald Trump realiza-se a 9 de Outubro.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG