Links de Acesso

Africa: Novos métodos ajudam na segurança alimentar

  • Joe DeCapua

Para mitigar os efeitos das mudanças climáticas agricultores da África Oriental estão a inovar a paisagem agrária com novas práticas e culturas

A Africa Oriental tem sentido os efeitos das mudanças climáticas dos últimos anos. Foram registados frequentes e prolongadas secas, estações de chuvas cada vez mais irregulares de chuvas, cheias, e tudo quanto tem representado um risco a segurança alimentar.
Em resultado disso os agricultores tomaram iniciativas que visam inovar os métidos agrócolas.
A economista-agrónomo Patti Kristjanson diz que os agricultores da África Oriental estão cientes das consequencias extremas das mudanças climáticas, mas o factor primordial para além das suas inovações é assegurar que haja o suficiente para comer.

“Tenho vindo vindo a trabalhar com agricultores por toda a África há 25 anos e eles têm sempre feito mudanças e experimentado coisas diferentes e testado novas práticas, experimentado novas sementes por exemplo ou novas variedades.”

Uma sondagem foi feita entre o agricultores da Africa Oriental sem os perguntar especificamente como estavam se adaptando as mudanças climaticas.

“Estavamos a perguntar acerca do que estao a fazer em relação as culturas, ao gado, a gestão do solo, da água, com as árvores nas plantações... E basicamente era perguntar como os inqueridos estavam a fazer acerca das mudanças climaticas e porque razão optaram por essas mudanças.”

A pesquisa concluiu que mais de metade desses agricultores estavam a usar variedades de sementes com periodos de crescimento mais curtos, e resistentes a seca. Isso ajuda os agricultores a adaptarem-se ao calor e a escassez de água. Uma outra metade de agricultores plantou árvores para travar a errosão ev aumentar a qualidade da água e do solo. As arvores ajudam na cobertura das plantas de café, chá, protegendo igualmente dos efeitos dos raios solares e dos produtos químicos. Outros agricultores tem igualmente recorrido a plantação mista ou senão alternando as diferentes plantações no mesmo terreno.

“Eles devem estar a fazer isso porque os mercados estão em mudança e porque existem mais pessoas a volta e porque existem mais oportunidades. Devem estar a fazer essas mudanças em resultado dos preços, por exemplo. O que significa que eles irão estar em melhores condições para lidar com as mudanças climáticas, quando forem afectados.”

Patti Kristjanson diz que esses agricultores estão a assumir grandes riscos, cultivando espécies que jamais teriam cultivado. Para ela esse recurso a metodos inovantes poderá vir a ser usados por outros tantos agricultores.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG