Links de Acesso

Cidadão desaparece em Cabinda depois de ser preso pela polícia

  • Coque Mukuta

Antonio Bento Bembe

Antonio Bento Bembe

Associação de Transparência, Clareza e Amor de Cabinda acusa o secretário de Estado dos Direitos Humanos Bento Bembe de não se pronunciar sobre as violações na província.

Um cidadão de nacionalidade angolana desapareceu na fronteira de Cabinda depois de ter sido detido pelas autoridades angolanas, o jovem que se dedicava à venda de carros em Luanda, está sem paradeiro a mais de 4 meses.

A denúncia acontece quando a Associação de Transparência, Clareza e Amor de Cabinda critica o secretário de Estado dos Direitos Humanos Bento Bembe de não se pronunciar sobre a violação dos direitos humanos na província.

Não se sabe em que estado se encontra o cidadão angolano João António dos Santos, de 39 anos de idade, mais conhecido por Marcos que desapareceu misteriosamente há cerca de quatro meses entre as cidades de Cabinda e Ponta Negra, em Angola, na sequência de uma interpelação movida por agentes da Polícia Nacional.

A denúncia é da sobrinha da vítima Arieth dos Santos: “não sabemos onde está e como ele está, o que sabemos é que está desaparecidos”, revela.

Parentes acreditam que João António dos Santos, pai de duas filhas residentes em França, encontra-se morto. “O meu avô, que é o pai dele, não dorme e o que cremos é que ele esteja morto”, reiterou Santos.

Por outro lado, a Associação de Transparência, Clareza e Amor de Cabinda critica o secretário de Estado dos Direitos Humanos Bento Bembe por nunca se pronunciar sobre as violações dos direitos humanos na província. A acusação é de Simão Necas, representante da referida organização: “Os direitos humanos em Cabinda são violados e nunca vemos Bento Bembe, filho da terra, a defender aquela terra”, acusou.

A VOA tentou contactar o porta-voz da polícia Nacional, mas sem sucesso.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG