Links de Acesso

Chuvas deixam alunos sem escolas e mais de 500 famílias desalojadas em Manica

  • André Baptista

Inundações em Manica deixam centenas ao relento

Quarenta salas de aulas e três hospitais destruídos

Chuvas intensas que se registam na provincia moçambicana de Manica desde o inicio do ano já destruiram 40 salas de aulas e três hospitais em dois distritos de Manica, outrora largamente atingidas por seca.

Nesse período 573 famílias foram desalojadas.

Dados do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) de Manica, indicam que dezenas de casas desabaram na sequência das fortes chuvas registadas nos últimos dias nos 10 distritos, deixando ao relento milhares de pessoas, incluindo a capital Chimoio.

Destruição em Manica, Moçambique

Destruição em Manica, Moçambique

Centenas de alunos estão privadas de assistir aulas devido à destruição de escolas e várias outras pessoas ficaram sem acesso a assistência medica e medicamentosa na sequência da destruição de três hospitais em Machaze (sul) e Tambara, a norte de Manica.

“Relativamente a casas desabadas, escolas e hospitais, neste preciso momento foi mobilizada uma equipa do governo, que está a fazer o devido levantamento para a sua restituição a todos os níveis” precisou Cremildo Quembo, porta-voz do INGC em Manica.

O governo, através do INGC, prosseguiu Quembo, “alocou lonas plásticas e kits de abrigo, incluindo kits familiares para assistir 1500 pessoas severamente afectadas, cobrindo perto de 300 familias num universo de 573 famílias” atingidas pelas intempéries naquela região central.

Além de ter activado todos os Comités de Gestão de risco para a monitoria dos efeitos calamitosos, o INGC assegura que estão aprovisionados víveres alimentares e kits de abrigos capazes de cobrir o plano de emergência para esta época chuvosa.

Face às previsões da Administração Regional de Águas do Centro (ARA-Centro), que alerta para o risco de travessia de rios com corrente de água, o INGC alocou uma embarcação para Dombe, no distrito de Sussundenga.

A população está igualmente a ser mobilizada a deixar as zonas propensas a cheias e inundações ao longo de cursos de rios, incluindo nas planícies e a não arriscar a travessia dos rios.

XS
SM
MD
LG