Links de Acesso

China saúda morte de Bin Laden, apoia o Paquistão


China saúda morte de Bin Laden, apoia o Paquistão

China saúda morte de Bin Laden, apoia o Paquistão

Qualificando a morte de Bin Laden um grande acontecimento positivo na luta mundial contra o terrorismo

A China saudou a morte de Bin laden e defende o seu aliado, o Paquistão, contra acusações de que terá feito pouco para ajudar a localizar o líder da Al Qaida.

O governo chinês tornou público um comunicado qualificando a morte de Bin Laden um grande acontecimento positivo na luta mundial contra o terrorismo.

Durante a habitual conferência de imprensa que tem lugar no Ministério dos Negócios Estrangeiros, a porta-voz Jiang Yu qualificou o terrorismo como inimigo público da comunidade internacional.

Disse Jiang que a China sempre tem sido contra qualquer forma de terrorismo e que tem participado activamente nos esforços globais para o combater. A propósito, disse ao jornalistas que a China tem sido vítima de diversos actos de terrorismo, sem no entanto especificar quais.

Nos últimos anos, o governo chinês tem justificado actos de repressão contra a comunidade muçulmana, que é maioritária na região ocidental de Xinjiang, afirmando que essas acções se destinavam a combater redes terroristas.

Aquela porta-voz do Ministério chinês dos Negócios Estrangeiros tornou claro que a Chin apoia o Paquistão.

Jiang disse que a China acredita que o governo paquistanês está firmemente empenhado e muito activo na sua luta contra o terrorismo e que deu importantes contributos aos esforços anti-terroristas por parte da comunidade internacional.

Mas em Pequim, o povo chinês parece ter opiniões diversas sobre a morte de Bin Laden. Uns saúdam a notícia porque há menos um terrorista no mundo. Outros dizem que ninguém pode estar absolutamente certo ou errado, incluindo Bin Laden e os EUA.

XS
SM
MD
LG