Links de Acesso

Centro comercial em Luanda reforça segurança

  • Redacção VOA

Medida acontece depois de os Estados Unidos e o Reino Unido advertirem os seus cidadãos para eventuais ameaças à sua segurança.

O Centro Comercial Ulengo, em Luanda, reforçou a segurança das suas instalações e a Polícia Nacional passou a fazer patrulhamento do local a pedido da administração.

O reforço de segurança acontece depois de a Embaixada dos Estados Unidos ter emitido um alerta aos cidadãos para que evitem frequentar o Ulengo, bem como o Belas Shopping, na área de Talatona, e Hotel Baia, localizado na nova marginal.

O responsável dos Recursos Humanos do Centro Comercial Ulengo, Manuel Garcia, confirmou ao jornal angolano OPAÍS ter recebido uma circular, cuja origem disse desconhecer, na qual se alertava para o reforço de medidas de segurança no local.

Entre as medidas de reforço da segurança, Garcia revelou que o número de seguranças por turno aumentou de 15 para 18 e que a Polícia Nacional disponibilizou dois carros-patrulha para fazer a ronda na parte lateral do centro.

Além disso, conta Manuel Garcia, “não permitimos a entrada no local de pessoas carregando pastas, objectos cortantes e armas brancas”.

No sábado, o Governo do Reino Unido emitiu uma nota a desaconselhar os seus cidadãos a visitarem as províncias angolanas de Cabinda e Lunda Norte devido a uma "ameaça leve de terrorismo”.

O Escritório da Commonwealth e Exeriores (Foreign and Commonwealth Office, FCO) diz que al advertência não inclui, no entanto, a cidade de Cabinda.

A nota publicada no portal do Governo inglês adverte os seus cidadãos a “evitarem reuniões políticas e manifestações” e a estarem atentos “aos avisos e recomendações das autoridades de segurança locais”

Apesar de reconhecer que os cidadãos do Reino Unido não têm encontrado problemas nas deslocações a Angola, o Executivo de Londres lembra haver uma “ameaça leve de terrorismo”.

Na sexta-feira, 8, a Embaixada dos Estados Unidos em Luanda revelou, em nota, ter recebido informação sobre “uma potencial ameaça de segurança em Luanda” e aconselhou os seus cidadãos a evitarem dois centros comerciais e um hotel na capital angolana.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG