Links de Acesso

Censo industrial arranca em Angola

  • Isaías Soares

Ministra da Indústria Bernarda Gonçalves Martins

Ministra da Indústria Bernarda Gonçalves Martins

Objectivo é fornecer ao governo informação "real e actualizada" sobre indústria no país.

O Censo da Indústria de Angola (CIANG) criado ao abrigo do Despacho Presidencial número 67/13, de 2 Setembro já vigora no país, com o início de uma série de workshops em todas as províncias.

Na formação ministrada a membros do governo, administradores municipais e empresários industriais de Malanje esta semana, a ministra da Indústria, Bernarda Gonçalves Martins disse que o mecanismo visa saber como está e que projecções se poderá fazer em relação ao parque industrial nacional.

“Com o propósito de dotar o executivo de informação real e actualizada sobre o tecido industrial do nosso país e desta forma se poder fundamentar medidas concretas de apoio e de fomento do sector industrial”, esclareceu.

O CIANG, segundo Bernarda Gonçalves Martins está “enquadrado no âmbito do Plano Nacional de Desenvolvimento 2013-2014 e no Programa do Governo, constitui uma ferramenta para a recolha e o tratamento centralizado, integrado e actualizado permanentemente de toda a informação relevante sobre o sector industrial angolano”.

A ministra anunciou que o Censo vai ao longo de doze meses detectar as ameaças e oportunidades que caracterizam o seu contexto, os seus pontos fortes e as suas debilidades, a fim de se poderem desenhar e implementar acções efectivas para o apoio adequado ao crescimento, à diversificação e a melhoria da competitividade da industria nacional durante o processo de produção.

Outro mecanismo associado ao Censo da Indústria de Angola é a Pesquisa da Produção Industrial de Angola Mensal (PPIAM), acessório que permite o Ministério de tutela recolher informação mensal da produção das unidades fabris catalogadas, ligadas com a força de trabalho, hora e dias de actividade.

A Associação Industrial de Angola (AIA) e das Câmaras de Comércio de Industria das províncias, o executivo central, órgãos provinciais e as administrações municipais vão apoiar o CIANG para atingir os objectivos preconizados.





O governador de Malanje Norberto Fernandes dos Santos “Kwata – Kanawa”, lançou o desafio para as estruturas que superintende na sua área de jurisdição.

“Orientar o apoio directo dessas acções por parte da Direcção Provincial da Indústria, Geologia e Minas e, particularmente das administrações municipais ao Censo da Indústria de Angola para o sucesso dessa importante operação no território da província de Malanje”, clarificou.

Alguns constrangimentos na implementação despacho presidencial serão a acautelados, de acordo com o director do gabinete de estudos, planeamento e estatística do Ministério da Indústria (GEPE), Ivan Magalhães do Prado.

“Muitas dessa unidades pequenas precisam de apoio, uma vez que não têm as suas estruturas organizadas, o acesso a internet, nós temos consciência disso, temos tido vários problemas nas outras províncias”, reconheceu, solicitando “a colaboração não só da direcção da província, como também das administrações municipais no sentido de apoiar essas indústrias,” disse.

Ivan do Prado admitiu a realização a posterior de estudos comparativos dos censos, com base as actualizações, tendências e evolução da indústria, sem descorar a produção de índices sustentados e visualizados numa plataforma Sistema de Informação Integrada do Ministério da Industria (SIMIND).
XS
SM
MD
LG