Links de Acesso

Censo em Angola: Escolas param, alunos não querem pagar

  • Coque Mukuta

Movimento estudantil envia carta ao vice-Presidente

Por causa do recenseamento populacional o ensino vai fechar, mas os alunos têm na mesma que pagar.

Isso está a provocar descontentamento entre a classe estudantil que não vê razões para pagar as propinas pelo mês de Maio quando o ensino encerrar as portas.

O estudante do 4º ano do curso de Direito na Universidade Gregório Semedo, Nelito Ekuikui disse ser injusta a decisão.

“Esta decisão é uma decisão injusta uma vez que nós só devemos pagar aquilo que consumimos e aqui questionamos onde está o Instituto Nacional de Defesa do Consumidor”, disse.

Ekuikui apela mesmo à intervenção do Governo angolano para impedir a cobrança das referidas propinas.

“O que eu acho é que o Governo devia agir para impedir que se cobrem estes valores”, frisou.

Na tentativa de evitar a cobrança das propinas, o Movimento dos Estudantes Angolanos escreveu à Presidência da República e aos seus auxiliares a exigirem a tomada de alguma medida nesse sentido.

“Nós já escrevemos para dar a conhecer e exigir que não se cobrem estes valores” disse Francisco Teixeira, do Movimento dos Estudantes Angolanos.
XS
SM
MD
LG