Links de Acesso

Caso suspeito de ébola na Guiné-Bissau

  • VOA Português

Homem proveniente da Guiné-Conacri está em observação em Gabu, juntamente com mais oito cidadãos em quarentena.

Um cidadão que entrou na Guiné-Bissau um dia depois da abertura da fronteira com a vizinha Guiné-Conacri está a ser tratado por suspeita de ébola.

A agência de notícias AFP revelou que o homem, que estava com febre, foi colocado sob vigilância quando tentava atravessar a fronteira de Fulamori na quarta-feira passada, 10.

Na ocasião, ele se aproveitou da pouca segurança na fronteira e escapou-se da observação, tendo tomado um autocarro para Gabo, onde viria a ser detido.

"A temperatura era superior a 39 graus Celsius e, por essa razão, o isolamos, enquanto aguardamos uma análise mais aprofundada", disse Gilda Helena de Almeida Vieira, enfermeira-chefe no posto de saúde na aldeia de Buruntuma.

A mesma fonte indicou que mais oito passageiros foram colocados em quarentena.

"Nós gostaríamos de ver um maior controlo das fronteiras, com mais agentes da Guarda Nacional a impedir que as pessoas recusem fazer o controlo sanitário”, disse Vieira.

O Governo da Guiné-Bissau reabriu a fronteira de 300 quiómetros com a Guiné-Conacri no passado dia 9, depois de a ter encerrado a 12 de Agosto devido à epidemia de ébola que começou exactamente no país vizinho.

XS
SM
MD
LG